Você Sabia?

Você Sabia?

15 vezes em que a Disney “trapaceou” e usou as mesmas animações em filmes diferentes

Atualmente, a Disney é uma das maiores empresas da área de desenhos animados e do setor de entretenimento global. Mas, como muitas outras empresas, a Disney começou pequena: no meio do século XX, o estúdio não tinha um orçamento inimaginável ou um exército de ilustradores para desenhar imagens únicas a cada momento. Imagine: ilustradores desenharam manualmente mais de um milhão de imagens para Branca de Neve e os Sete Anões (1937), que tinha 83 minutos de duração. 570 artistas passaram três anos desenhando todas essas imagens. É uma loucura!

Descobrimos um truque dos funcionários da Disney: eles usaram cenas pré-existentes de outros desenhos animados. Nós apostamos que você nunca percebeu!

Robin Hood (1973) e Branca de Neve e os Sete Anões (1937)

 

Robin Hood (1973) e Mogli: O Menino Lobo (1967)

101 Dálmatas (1961) e Mogli: O Menino Lobo (1967)

 

A Espada Era a Lei (1963) e Mogli: O Menino Lobo (1967)

 

101 Dálmatas (1961) e A Espada Era a Lei (1963)

 

A Espada Era a Lei (1963) e The Truth About Mother Goose (1957)

Pooh – O Ursinho Guloso (1977) e Mogli: O Menino Lobo (1967)

 

A Princesa e o Sapo (2009) e A Espada Era a Lei (1963)

Alice no País das Maravilhas (1951) e Pinóquio (1940)

 

Mogli: O Menino Lobo (1967) e As Aventuras de Ichabod e Sr. Sapo (1949)

 

A Bela Adormecida (1959) e A Bela e a Fera (1991)

Depois de tais descobertas, todos os eventos dos desenhos parecem acontecer em um único e mágico universo! Os desenhos da Disney tiveram uma vantagem sobre as animações modernas de computador. Você concorda?

Fonte:

BrightSide

CONTINUAR LENDO

Posts relacionados