Você Sabia?

Você Sabia?

20 ilusões surpreendentes da natureza

Às vezes, o mundo que nos rodeia é tão extraordinário que é difícil acreditar que é real. Temos que admitir que o Universo sabe muito sobre ilusões. Recolhemos vários exemplos provando que vale a pena sair de casa e olhar para tudo com os olhos bem abertos.

20. Uma aurora austral na Austrália, vista de uma caverna. A entrada da caverna repete os contornos do continente.

A quantidade de oxigênio e nitrogênio muda as cores das luzes de verde-amarelo para vermelho-lilás, inundando todo o céu com um arco-íris, como se vê na Escócia. E, mais recentemente, foram encontradas luzes polares em outros planetas: Marte, Saturno e Júpiter.

19. Um arco-íris pode ser causado pela lua. E, em seu final, há mais que um pote de ouro.

Este arco-íris aparece perto de cachoeiras durante a lua cheia. Os índios acreditavam que a pessoa que visse o arco-íris da lua poderia entender o idioma dos espíritos e atrair a sorte.

18. Um poço de lava que parece sugar as almas dos condenados para o mundo inferior.

Um canal formado dentro do poço. Arrefecendo, ficou como um túnel ou um tubo. É nesses tubos de lava que os cientistas estão planejando construir bases na Lua.

17. Um raio verde no pôr do sol que abre um portal entre os mundos dos vivos e dos mortos.

Life on the water! #redseaoceanadventures #onlocation #hsdtv #filmphotography #greenflash

A post shared by Kyle Nakamoto (@redseaoceanadventures) on

Este é o flash que o Sr. Gibbs de Piratas do Caribe fala a respeito e o raio perseguido pelos personagens de Jules Verne. O fenômeno é muito raro e dura apenas dois segundos: a cor pode ir de verde a azul ou vermelho.

16. Uma opala que vale US$20 mil e parece uma microgaláxia.

Esta não é a opala mais cara do mundo, mas é definitivamente a mais bonita. As opalas já foram tão valorizadas quanto os diamantes, mas, no século XIX, a pedra foi retratada em vários romances, transformando-se em um talismã de fracasso, e sua popularidade despencou.

15. Praias em que você pode nadar num mar de estrelas.

On photos – Glowing beach in the Maldives. There’s a beach way down in the Maldives that looks like something out of a science-fiction fairytale. It’s gorgeous, to say the least. The sight of thousands of glowing specks scattered along the beach’s sand is believed to be a mass mortality of these organisms that periodically occurs in the Maldives. Bioluminescent phytoplankton, on the other hand, react to any type of stress or change in tension, emitting light from their cells anytime something breaks the water: a wave, a kayak or even your hand. We’re calling it, informally, the “firefly effect.” #Glowingbeach #Maldives #Maldivesbeach #Maldivestrip #Maldivestravel #Maldives2017 #beautifulbeach #beautifulMaldives #travel #beautifullplanet #beautifullplaces #beautifulplaces #beautifulplanet

A post shared by Beautiful Planet (@beautiful_planet2018) on

Graças às ondas e a um tipo especial de plâncton, parece que milhares de estrelas estão flutuando na água. Condições obrigatórias para isso são uma noite enluarada, o mínimo de nuvens no céu possível e sua presença em uma dessas praias. E então, em uma noite sem nuvens, parece que o céu e o mar se juntam.

14. A luz vulcânica que os cientistas vêm perseguindo por séculos.

Conhecido como uma “tempestade suja” e muito raro, esse relâmpago aparece durante grandes erupções. É formado por partículas de cinzas e vapor vulcânico e, muitas vezes, torna-se um presságio de uma grave catástrofe.

13. A nuvem de poeira zodiacal que fez do guitarrista do Queen um PhD.

No coração desta beleza está poeira comum e um pouco de sol, mas esse fenômeno tem agitado as mentes dos cientistas há centenas de anos. Brian May, guitarrista do Queen e astrofísico, defendeu recentemente sua tese sobre esse tema.

12. Um falso sol ou uma falsa lua?

A luz solar e os cristais de gelo enganam nossos olhos, criando a ilusão de um ponto brilhante no céu. Muitas vezes, é confundido com o Sol, a Lua ou um OVNI. Esse fenômeno foi descrito por Shakespeare em Henry VI. Nos tempos antigos, vários sóis no céu eram considerados portadores de um terrível desastre.

11. Os cogumelos que se parecem mais com ovos de alienígenas.

Clathrus archeri, ou os “dedos do diabo”, são cogumelos incomuns crescendo no meio de musgos e líquenes. Se algo parece que quer matá-lo, saiba que é da Austrália. Como este cogumelo.

10. Pilares de luz divina vindos do céu.

Aqui também se trata de cristais de gelo que refratam a luz, criando a ilusão de um enorme pilar saindo do céu. Quando há muitos pilares, eles são chamados de floresta de luz.

9. O demônio flamejante que escapou do inferno.

Anteriormente, acreditava-se que em um turbilhão como esse, gênios e demônios aparecessem no mundo das pessoas, saindo do além. A temperatura interna pode atingir 2.000° C (3.600° F).

8. Nuvens mammatus parecendo um desfile de OVNIs.

 

Essas nuvens aparecem raramente e nos levam instantaneamente a um mundo fantástico. Elas estão sempre completamente imóveis, apesar de um possível vento.

7. A bola-relâmpago – o favorito de Nikola Tesla.

Até agora, não há uma teoria unificada que explique sua origem. Mas há mais e mais vídeos na internet em que o raio comum se comporta de forma muito estranha, transformando-se em uma bola e explodindo estrondosamente.

6. Fata Morgana, ou a lenda do “Holandês Voador”.

Segundo a lenda, no fundo dos mares e dos oceanos vive Morgana, a fada, que engana os viajantes com visões fantasmagóricas. Mas, na verdade, trata-se de alternância de camadas de ar com diferentes densidades. Assim nasceram lendas sobre terras misteriosas e navios voadores.

5. Eclipses solares que falam do passado.

Alguns consideram esse fenômeno raro, embora ocorra várias vezes ao ano. É a menção de eclipses que ajuda a determinar a idade de muitos documentos e descobertas históricas.

4. Um arco-íris flamejante ou pérolas nas nuvens?

No coração desse efeito ótico raro, há cristais de gelo, nuvens cirrus e o sol brilhante. Com a sua luz, parece inflamar as nuvens, que, em movimento, se assemelham a chamas. Às vezes, um arco-íris é fácil de confundir com as nuvens de “mãe-pérola”.

3. A árvore do diabo que arde de dentro.

Sem magia, apenas um raio. Como resultado, a árvore pode queimar devagar por dias e depois, literalmente, explodir de dentro.

2. Gênios dos mares e oceanos.

Тот самый самолет, пролетающий мимо смерчей в Сочи ✈️. ➖➖➖➖➖➖➖➖➖➖➖➖➖➖ 🌴☀vk.com/sochi_official☀🌴 Это Сочи, детка! Типичный Сочи ➖➖➖➖➖➖➖➖➖➖➖➖➖➖ 📸- @alvrnc #Сочи#Адлер#БольшойСочи#СочиПарк#РозаХутор#ГоркиГород#Горнаякарусель#Краснаяполяна#Москва#Питер#Спб#сочи2017#море#Sochi#Sochi2017#Russia#RU#93#vsco#vscocam#sochifornia#ялюблюсочи#ilovesochi#sochidetka#Краснодар#Туапсе#Новороссийск#Геленджик#санктпетербург

A post shared by Это Сочи, Детка! Типичный Сочи (@sochi_detka) on

Quando uma nuvem de tempestade se aproxima da superfície da água e começa a sugar água, um tornado de água é formado. Esta nuvem pode levar o líquido a longas distâncias antes de se transformar em uma chuva torrencial, com o que peixes, sapos e algas caem no chão.

1. As misteriosas “Corredeiras de Sangue” da Antártida.

Já faz 106 anos que o geólogo australiano Griffith Taylor descobriu uma sangrenta cascata vermelha que flui da geleira (nomeada por causa ele) para o gelado Lago Bonney. No início, pensou-se que a cor vermelha da água é causada por algas vermelhas, mas depois confirmou-se que a cor vermelha profunda é devido ao ferro oxidado. Quando a água rica em ferro entra em contato com o ar, oxida, deixando manchas vermelhas no gelo quando cai.

Bônus: um rio verde neon no Canadá

A cor deste rio é absolutamente real. Em circunstâncias misteriosas, o rio Gulfstream no Parque Provincial de Goldstream, no Canadá, ficou verde brilhante. Nenhum peixe ou animais foram prejudicados, e a água voltou à sua cor natural após algumas horas. Alguma ideia do que poderia ter acontecido?

Mas às vezes até os cientistas não conseguem explicar o que está acontecendo com a natureza.

CONTINUAR LENDO

Posts relacionados