Você Sabia?

7 fatos sobre as mulheres de que nem elas mesmas estão cientes

Ciência 21 abril 2018 Postado por:

Parece que sabemos quase tudo sobre mulheres: quantas palavras proferem por dia, por que elas reconhecem tantos tons de cores e quanto batom ingerem em toda a vida. No entanto, os cientistas decidiram cavar um pouco mais fundo e descobriram muitas coisas mais interessantes e incomuns sobre a natureza das mulheres. Nós admitimos que eles têm algumas surpresas para nós. Reunimos sete estudos científicos modernos sobre as mulheres – alguns dos quais são muito controversos.

1. As mulheres são boas em lembrar o que deve ser feito, não o que foi feito

Toda mulher está familiarizada com a situação de um homem esquecendo-se de comprar certos alimentos ou de tirar o lixo. Há uma explicação científica para esse fato. Em 2015, Liana Palermo ofereceu a 100 homens e mulheres diferentes tarefas para testar sua memória com um intervalo de dois minutos a um dia. Como se viu, as mulheres são melhores em lembrar as tarefas para o futuro, enquanto as tarefas concluídas são esquecidas como nos homens.

  • Liana diz: “Além de seu trabalho básico, as mulheres têm muitas tarefas domésticas e precisam ter muita informação em mente. É assim que a memória delas é treinada”.

2. As mulheres são capazes de sentir o cheiro dos feromônios dos homens na multidão

Sexólogos americanos afirmaram que quanto mais saudável um homem é, mais forte é o seu odor ao atrair mulheres. Uma mulher pode sentir a presença de um homem mesmo em uma loja de perfumes onde uma dúzia de outras mulheres acabou de borrifar perfume nos pulsos. Além disso, o olfato feminino pode até identificar a imunidade de um homem. Ela só precisa de 3 segundos para fazer isso!

  • Cientistas da Universidade da Colúmbia Britânica concluíram que o odor de um parceiro acalma a mulher. Não é surpresa que uma mulher que está longe de seu parceiro às vezes use sua camiseta para se sentir mais próxima dele.

3. As mulheres se apaixonam mais devagar que os homens

Independentemente do que provoca o amor – o cérebro, coração ou hormônios – os homens geralmente se apaixonam muito mais rápido que as mulheres. Algumas pesquisas mostraram que mais de 25% dos homens se apaixonaram entre os encontros 1 e 4, enquanto apenas 15% das mulheres alcançaram o mesmo resultado.

  • Ao fazê-lo, muitas mulheres confessaram que, mesmo depois de 20 encontros, elas ainda não conseguiam sentir o friozinho na barriga  por homens. Elas precisavam de um pouco mais de tempo. Depois de aprender isso, a insistência e seletividade feminina são bastante compreensíveis.

4. A toxicose durante a gravidez é boa para as mulheres

Pesquisadores canadenses de Toronto descobriram que toxicose durante a gravidez contribui para um desenvolvimento saudável de um feto. O enjoo matinal e as dores de cabeça são resultado do mecanismo de defesa que protege o feto das toxinas prejudiciais. Assim, esses sintomas desagradáveis ​​são realmente bons para a saúde de uma mulher.

  • As mulheres que sofrem de enjoos matinais muitas vezes carregam e dão à luz bebês saudáveis, e são muito menos propensas ao aborto espontâneo. Além disso, a toxicose pode ter um impacto positivo na inteligência de um bebê. No entanto, os sintomas como hiperemese (vômito excessivo) e dores de estômago severas não são tão saudáveis. Em casos como esses, você deve visitar imediatamente o seu médico.

5. Quanto maior o QI de uma mulher, menos filhos ela tem

Nível de QI feminino / Número de filhos

O psicólogo britânico Satoshi Kanazawa calculou que o desejo de uma mulher ter filhos diminui em 25% para cada 15 pontos extras de QI que ela possui. Ele concluiu que a humanidade está se tornando cada vez mais tola porque as mulheres inteligentes não querem ter bebês ou dão à luz apenas um. Elas priorizam a própria educação, o autodesenvolvimento, a carreira e as viagens.

  • Kanazawa pensa que, por essa razão, os homens muitas vezes optam por casar-se com mulheres com valores mais tradicionais.

6. Quanto mais filhos uma mulher tem, mais rápido ela envelhece

1-2 filhos / 3-5 filhos

Pesquisadores da Universidade George Mason, nos Estados Unidos, descobriram que mulheres que deram à luz crianças têm telômeros mais curtos do que aquelas que não tiveram. Isso significa que as partes dos cromossomos responsáveis ​​pela proteção do DNA diminuem com a idade. Mais de 2 mil mulheres de diferentes idades participaram do estudo, e descobriu-se que, quanto mais bebês uma mulher tem, mais curtos seus telômeros se tornam.

  • No entanto, isso pode ser causado por diferentes razões, como estresse, por exemplo. “Nós não convencemos vocês a não terem bebês”, afirmam pesquisadores. “É provável que mulheres com telômeros mais curtos possam ter mais filhos em primeiro lugar”.

7. As damas de vermelho deixam outras mulheres com ciúmes

Adam Pazda, da Academia Eslovaca de Ciências, realizou uma experiência incomum. Ele pediu a homens e mulheres que olhassem fotos de mulheres e expressassem suas opiniões sobre elas. Algumas mulheres nas fotos estavam vestidas de vermelho enquanto o resto usava outras cores. O experimento mostrou que as mulheres respondem ativamente às mulheres vestindo roupas vermelhas, vendo-as como uma ameaça ao seu relacionamento.

  • Homens e mulheres consideravam as damas de vestido vermelho desinibidas e despreocupadas. As mulheres também mencionaram que não queriam que seus homens se comunicassem com mulheres como aquelas nas fotos.

Você concorda com esses cientistas ou se oporia fortemente a certos fatos? Compartilhe sua opinião conosco nos comentários.

Posts relacionados