Você Sabia?

Você Sabia?

As melhores fotos da vida selvagem de 2017 foram anunciadas, e a vencedora causou raiva e tristeza

Uma cerimônia no Museu de História Natural de Londres revelou os resultados do concurso “Fotógrafo da Vida Selvagem do Ano”. As fotos vencedoras valem toda a atenção que podem ter. Este ano, a competição anual atraiu quase 50 mil participantes de 92 países e os organizadores compartilharam as fotos finalistas.

O fotojornalista Brent Stirton levou o Grande Prêmio por sua foto que retrata o corpo mutilado de um rinoceronte preto. De acordo com o juiz Roz Kidman Cox, sua imagem “simboliza um dos crimes ambientais mais difíceis, cruéis e desnecessários, que precisa provocar o maior protesto público”. A foto também marcou a entrada de Stirton para o prêmio “World Press Photo 2017 Nature”, no qual sua história também ganhou o primeiro prêmio.

A poderosa imagem será exibida ao lado de outras 99 na exposição “Fotógrafo da Vida Selvagem do Ano”, que abre na sexta-feira, 20 de outubro, no museu central de Londres.

1. “Tesouro do Ártico”, por Sergey Gorshkov, Rússia, finalista de Retratos de Animais

2. “Criança na floresta”, por Charlie Hamilton James, Reino Unido, Finalista de Imagem Única

3. “Preso”, por Ashleigh Scully, EUA, vencedor de 11 a 14 anos

4. “Sapo de atitude”, por Jaime Culebras, Espanha, Finalista de Retratos de Animais

5. “Tapa na neve”, por Erlend Haarberg, Noruega, Finalista em Preto e Branco

6. “Abraço de urso”, por Ashleigh Scully, EUA, finalista de 11 a 14 anos

7. “Surfista de esgoto”, por Justin Hofman, EUA, Finalista em Imagem Única

8. “Memorial a uma espécie”, por Brent Stirton, África do Sul, Fotógrafo da Vida Selvagem do Ano – Grande Vencedor

ATENÇÃO - A IMAGEM A SEGUIR É FORTE:   Mostrar

9. “Salvo por compaixão”, por Adrian Steirn, Australia, Finalista em Imagem Única

10. “Manuseie com cuidado”, por Robin Moore, Reino Unido, Finalista em Imagem Única

CONTINUAR LENDO

Posts relacionados