Você Sabia?

10 mistérios assustadores que jamais foram resolvidos

Bizarro 21 julho 2017 Postado por:

Os mistérios despertam a nossa curiosidade, fascinando-nos até que possam ser resolvidos. Embora as causas sobrenaturais e as teorias da conspiração sejam mais divertidas de se pensar, os mistérios muitas vezes acabam com explicações surpreendentemente banais.

No entanto, existem casos que permanecem sem solução, talvez para sempre, o que os torna mais intrigantes.

1. O Assassinato de Julia Wallace

Julia Wallace era uma dona de casa britânica, que residia no 29 Wolverton Street, em Liverpool. No dia 19 de Janeiro de 1931, seu marido William foi ao clube de xadrez local para um jogo regular.

Quando ele chegou, foi dito a ele que uma mensagem lhe havia sido deixada por um homem chamado Qualtrough, um nome que William não reconheceu.

O recado dizia para que ele fosse à 25 Menlove Gardens East. No dia seguinte William fez exatamente isso, deixando a esposa em casa. Ele finalmente descobriu que era um endereço falso, tendo passado quase uma hora vagando pela estrada.

Desapontado, William voltou para casa e ficou chocado ao descobrir o cadáver ensanguentado e espancado da sua esposa na sala de estar.

A polícia prendeu William cerca de duas semanas depois, convencida de que ele havia deixado uma mensagem falsa, já que a mensagem veio de uma caixa a poucas centenas de metros de seu clube de xadrez.

Embora a maioria das provas contra ele fosse circunstancial, William foi condenado e recebeu pena de morte. O caso de William foi levado ao Tribunal de Recurso Criminoso, que raramente anulava as decisões do juri, no entanto, o tribunal decidiu que esse caso se justificava, e William foi absolvido.

Até hoje, nenhuma outra pessoa foi acusada do crime, que continua sem solução.

2. O Grande Homem Cinza de Ben MacDhui

mistérios sem explicação

Conhecido na Escócia como Am Fear Liath Mor, o Grande Homem Cinza de Ben Macdhui é uma criatura semelhante ao Abominável Homem das Neves ou Pé Grande.

Dizem que ele é encontrado em Ben Macdhui, o maior pico nas montanhas de Cairngorm, e tornou-se mais uma lenda local em 1889, quando o professor Norman Collie alegou tê-lo visto. Várias outras pessoas disseram tê-lo visto desde então, incluindo Peter Densham, um membro da equipe do resgate aéreo de Ben MacDhui.

O naturalista e montanhista Alexander Tewnion também alegou ter visto o Homem Cinza e disparado três vezes com sua pistola contra a figura através da névoa.

Um espectro de Broken, um fenômeno onde a sombra de um observador é lançada sobre as superfícies de nuvens opostas ao sol foi dado como a causa dessas visões, embora isso não explique quem afirma ter ouvido os passos do Homem Cinza.

3. As Luzes Hessdalen

mistérios sem explicação

As observações deste fenômeno particular remetem até 1811 e ocorrem no vale Hessdalen, na Noruega. No entanto, no início dos anos 80, as luzes se tornaram muito mais frequentes, com um pico de quase 20 relatórios semanais.

Desde então, os avistamentos diminuíram de frequência, com observações de 10 a 20 por ano. Normalmente, as luzes são brilhantes, brancas ou amarelas, e se deslocam sobre o solo.

Diversos estudos científicos foram encomendados para descobrir a fonte por trás das luzes, mas nenhuma explicação conclusiva foi encontrada.

Existem câmeras posicionadas ao redor do vale, configuradas para tirar fotos de qualquer luz brilhante. Estudos destinados a refutar algumas das descobertas apontaram uma variedade de explicações lógicas, incluindo faróis de carros e miragens, embora admitam que tais eventos não explicam todas as ocorrências.

4. O Grande Mistério de Amherst

A casa

Na segunda metade do século 19, em uma cidade pequena chamada Amherst, na Nova Escócia, uma mulher chamada Esther Cox estava possuída pelo que ela afirmou ser poltergeists.

Esther morava em uma casa com sua irmã e sua família. Depois dela ter sido quase morta por um amigo, que pode ter sofrido um surto psicótico, sua casa começou a ser “assombrada”.

Depois de passar algum tempo na casa de uma outra irmã em uma província próxima por problemas de saúde, Esther retornou a Amherst, e então as perseguições começaram novamente. Ela afirmava que os poltergeists ameaçaram queimar a casa, o que fez ela se mudar novamente e sua nova casa também foi assombrada.

O ator de meio período, Walter Hubbell, mudou-se com Esther, já que era investigador paranormal. Ele investigou a casa durante várias semanas, e escreveu um livro sobre essas experiências, no qual relata ter visto objetos flutuantes e ataques a Esther por forças invisíveis.

Até hoje, nenhuma explicação foi dada, embora muitos que investigaram acreditem que foi tudo da cabeça de Esther.

5. O Desaparecimento de Benjamin Bathurst

Benjamin Bathurst era um diplomada no século XIX, jovem e proficiente em seu trabalho, um homem com potencial aparentemente ilimitado.

Em 1809, depois de dirigir uma missão diplomática na Áustria, foi para casa, forçado a seguir uma rota mais perigosa para evitar os franceses. Armado até os dentes, incluindo duas pistolas, decidiu viajar pela Alemanha, sob o nome falso de Koch.

Em 25 de novembro, Bathurst e seu assessor alemão Herr Krause pararam na cidade de Perleberg, para descansar antes de continuar a jornada. Quando chegou a hora de sair da pousada, Bathurst saiu pela porta, com seu assessor o seguindo a poucos segundos de distância.

No entanto, quando o assessor saiu, Bathurst se foi e nunca mais foi visto novamente. Krause chegou à Inglaterra, semanas depois e comunicou o desaparecimento a funcionários britânicos.

Uma investigação grande foi realizada, com a esposa de Bathurst gastando muito dinheiro com cães farejadores atravessando Perleberg, mas ele nunca foi encontrado.

Algumas de suas roupas foram descobertas na área vizinha, mas seu corpo permaneceu desaparecido. A teoria mais aceita é a de que ele tenha sido capturado pelos franceses e morto na prisão.

6. A mina perdida de Sublett

mistérios sem explicação

As montanhas de Guadalupe, localizadas no oeste do Texas e sudeste do Novo México, são o lar de algumas das minas de ouro mais ricas do mundo, fato alegado pelo famoso Apache Geronimo.

Ben Sublett, um mineiro que viveu durante o século 19, dizia ter encontrado uma mina de ouro tão valiosa que poderia minar U$ 10.000 de ouro por semana. Infelizmente a única evidência de sua mina é um buraco no chão, que não é muito maior do que um homem.

Tido como um bêbado mentiroso, Sublett entrou em sua taberna uma noite. Vários esforços foram feitos para descobrir o segredo dele, e tentativas foram feitas de segui-lo até a sua mina secreta, mas eles foram encontrados pelo seu rifle.

Mesmo o jovem filho de Sublett pergunou onde o ouro estava localizado, e ele disse-lhe para encontrá-lo, como o seu pai.

Até hoje ninguém sabe onde a mina está localizada, e os cientistas não creem que grandes minas de ouro estejam localizadas nas montanhas de Guadalupe.

7. O incidente de Aurora

mistérios sem explicação

Aurora é uma cidade no Texas, ao noroeste de Dallas, bastante famosa. Em 19 de abril de 1897, um objeto voador em forma de charuto, que teria sido visto várias vezes nas semanas anteriores, caiu perto da aldeia, matando o seu piloto.

Além disso, o cemitério local afirma ter o cadáver enterrado entre seus terrenos, embora se recusem a permitir que ele seja exumado.

Para piorar as coisas, o local de enterro não está marcado, pois a lápide do estrangeiro foi roubada. Na década de 70, quando a lenda entrou em consciência nacional, os meios de comunicação foram até a pequena cidade.

A história diz que o OVNI entrou em um moinho de vento, explodindo em pequenos pedaços e deixando os restos mortais do piloto desfigurados.

Foi dado ao corpo um enterro cristão, e os restos que sobraram foram jogados em um poço local.

A explicação mais provável é que alguns bêbados queriam esconder o fato de terem queimado um moinho de vento, localizado nas terras do juiz da cidade.

8. O Mausoléu Preto

mistérios sem explicação

Localizado em Greyfriars Kirkyard, um cemitério localizado em Edimburgo, na Escócia, o Mausoléu Negro é o lugar de descanso de Sir George Mackenzie.

Ele foi o senhor defensor de Charles II, responsável por perseguir os Covenanters, um grupo de presbiterianos.

Como ele era o motivo de centenas de mortes enquanto estavam presos, Mackenzie ganhou o nome de “Bloody Mackenzie“.

Após sua morte em 1691, ele foi enterrado em Greyfriars Kirkyard, e nada notável aconteceu durante séculos. No entanto, a partir de 1999, avistamentos de um poltergeist, bem como “manchas frias” e hematomas de queimaduras foram reivindicados por visitantes do cemitério.

Quase 450 testemunhas se apresentaram e mais de 100 desmaiaram na área. O túmulo de Mackenzie acabou sendo selado, mas os ataques continuaram acontecendo.

Até o momento nenhuma explicação foi comprovada, com reações psicossomáticas e histéricas citadas como o culpado mais provável.

9. A Luz Assustadora

mistérios sem explicação

Com avistamentos desde 1866, A Luz Assustadora é conhecida por vários outros nomes, e a sua casa é um local conhecido como “Passeio do Diabo” no noroeste de Oklahoma.

Normalmente é dito ser uma bola de luz alaranjada que se lança ao longo de uma estrada de cascalho de 6,4 km. A lenda diz que a luz foi vista pela primeira vez por nativos americanos que caminhavam pela Trilha das Lágrimas.

Ninguém jamais sofreu qualquer adversidade com efeitos da luz, ela simplesmente aparece no céu, vaga sem rumo, balança em grande velocidade e desaparece.

E explicação mais popular é que a luz é emitida quando a madeira e outros compostos orgânicos se deterioram, embora a luz não costume ser tão brilhante nesses casos.

Outra explicação é bem simples: cientistas dizem que pode ser apenas faróis refratados dos motoristas próximos. Isso não explica porém os avistamentos ocorridos antes da invenção dos automóveis.

10. O Assassinato de Geli Raubal

mistérios sem explicação

Angela “Geli” Raubal era uma jovem criada na Alemanha no início do século XX. Sua vida foi interrompida por um suicídio em 18 de setembro de 1931.

A arma que ela usou pertencia a seu meio tio – e amante, segundo rumores – Adolph Hitler, conhecido por ela como Tio Alfie. Raubal viajou com o Fuhrer em todo o campo, se mudando para a mansão dele em Munique como governanta.

Durante seu tempo juntos, Hitler exaltou a sobrinha como um modelo para as mulheres arianas, embora alguns não a vissem dessa forma. Um rival a chamou de  “pequena puta de cabeça vazia” que manipulou Hitler.

Os relatos dos dois na noite anterior à morte falam do desejo de Raubal de viajar para Viena para se comprometer com outro homem.

Depois do suicídio, o staff de Hitler apresentou a explicação de que Raubal havia disparado por estar nervosa com um próximo recital de música, o que foi amplamente desacreditado.

Nenhuma nota foi descoberta, e várias lesões foram encontradas no corpo de Raubal, incluindo um nariz quebrado.

Uma tempestade de controvérsias entrou em erupção, mas logo foi silenciada por influência política dos nazistas, com ameaças. No entanto, os rumores de que Hitler matou Raubal o perseguiram por anos.

Um jornalista que estava investigando as circunstância em torno do suicídio foi preso pelos nazistas antes de publicar suas descobertas. Ele foi executado meses depois.

Com essa morte, todas as investigações sobre o assunto foram abandonadas, e talvez nunca possamos saber o que de fato aconteceu com ela.

Posts relacionados