Você Sabia?

9 razões pelas quais você fica com fome sempre (e como solucionar)

Se o seu estômago “ronca” constantemente, pedindo comida e parecendo vazio, nem sempre é questão de estar realmente com fome. Há muitas razões pelas quais você não consegue ter uma sensação de saciedade e sentir fome mesmo que tenha comido recentemente. As visitas noturnas à geladeira para a compulsão por comida podem ser um simples sinal de uma dieta inadequada ou um aviso para um problema médico que você precisa consultar com seu médico. Fizemos algumas pesquisas e reunimos várias explicações prováveis ​​de por que seu corpo deseja mais comida. Aqui estão algumas razões para essa sensação e o que fazer para evitá-la.

1. Comer muitos carboidratos simples

Carboidratos simples podem ser encontrados em qualquer alimento processado, especialmente massas, assados ​​e alimentos açucarados. A falta de fibra faz seu corpo digeri-los rapidamente, então a fome vem imediatamente e a sensação de plenitude que vem com a alimentação é apenas temporária.

Foi provado que os alimentos ricos em fibra demoram mais tempo a serem digeridos, por isso adicionar fibra à nossa dieta é uma boa solução aqui. Se você parar de constantemente de abastecer seu corpo com carboidratos simples e substituí-los por alimentos mais saudáveis, como grãos integrais, arroz integral e verduras, logo verá uma diferença nos níveis de fome.

Esta é uma das boas razões pelas quais você pode sentir fome com frequência. Se você se exercita muito, queima muitas calorias e, como resultado, seu corpo anseia por mais calorias. Pessoas que se exercitam regularmente e por longos períodos desenvolvem um metabolismo mais rápido e um apetite maior.

O exercício é bom para a nossa saúde, então o foco deve ser sobre o que e quando nós comemos. De acordo com estudos, uma refeição nutritiva antes do exercício aumentará seu desempenho físico e também minimizará as possibilidades de dano muscular.

3. Estresse em excesso (fome emocional)

É bem conhecido que a ansiedade constante tem sérios efeitos sobre a nossa saúde e aumentar o nosso apetite é um deles. Fome por estresse (ou fome emocional) é um distúrbio comum que comprova como o excesso de estresse está ligado a nossa sensação de fome. Cientificamente falando, a ansiedade provoca um aumento do hormônio cortisol e leva a excessos e desejos de comida por lanches não saudáveis.

O estresse é um fator de risco para a obesidade e deve ser tratado precocemente. Terapia, meditação e exercício são formas de ajudar a recuperar seu equilíbrio e autocontrole e evitar fome emocional.

4. Comer muito rápido ou quando você está distraída(o)

Em nossas vidas ocupadas, muitos de nós escolhemos comer rápido e enquanto estamos fazendo outras coisas. Mesmo que isso possa economizar seu tempo, esse hábito não é nada bom para sua saúde. Os cientistas dizem que a alimentação distraída ou rápida afeta negativamente a nossa taxa de apetite, aumenta as calorias que recebemos e leva ao ganho de peso e desejos constantes.

É muito importante dar às suas refeições o tempo que elas merecem. Aproveite o tempo para se sentar e comer o seu almoço sem se distrair, mastigar cuidadosamente e apreciar cada mordida. Dessa forma, você estará mais ciente de seus sentimentos de plenitude.

5. Privação de sono

Nunca subestime uma boa noite de sono. A grelina é o chamado “hormônio da fome”, que controla a sensação de apetite em nossos cérebros. A privação de sono desempenha um papel muito importante, já que a falta de sono aumenta os níveis de grelina e, como resultado, cria sensação de fome.

Manter um horário de sono estável com pelo menos 8 horas de sono ajudará você a controlar seus níveis de hormônio e a se sentir melhor no geral.

O álcool afeta seriamente nosso apetite. Segundo pesquisadores, o álcool diminui a leptina, um hormônio que é responsável pelo nosso sentimento de plenitude, especialmente quando é consumido antes ou durante a refeição. Beber demais também é considerado um fator de risco para a obesidade.

Você pode deixar completamente o álcool fora de sua vida ou beber com responsabilidade. Você deve evitar combiná-lo com o ato de comer, porque isso torna você mais sensível aos aromas da comida, e o cérebro é, então, levado a desejar mais comida.

7. Não beber bastante água

Existem muitas razões pelas quais a água potável é boa para a nossa saúde, incluindo um sistema digestivo, coração, cérebro e pele saudáveis. A água também ajuda a diminuir a sensação de fome. Pesquisas mostraram que as pessoas que bebem água antes de uma refeição comem menos calorias, mas sentem-se tão cheias quanto.

Embora possa soar estranho, nosso cérebro pode confundir a sensação de fome com a sensação de sede. Então, ter uma hidratação adequada é muito importante. A inclusão de alimentos, frutas e vegetais mais ricos em água em suas refeições também ajudará a diminuir a sensação de fome.

Não ingerir gordura suficiente em sua dieta pode ser um problema tão grande quanto comer muito dela. Quando você consome produtos gordurosos, você desacelera o tempo de trânsito gastrointestinal, o que basicamente significa que a comida permanece em seu estômago por mais tempo e isso leva a um aumento de sua sensação de plenitude.

Um estudo provou que as pessoas que estavam constantemente comendo produtos com baixo teor de gordura tinham mais sensações contínuas de fome do que as pessoas que seguiam uma dieta repleta de gorduras. Escolha incluir peixes como salmão e atum, ovos, azeite de oliva e outras fontes saudáveis ​​de gordura em sua dieta e evite produtos com baixo teor de gordura.

9. Não ingerir proteína suficiente

A falta de proteína em sua dieta pode ser outra razão pela qual você tem um apetite que está constantemente ligado. Certas qualidades da proteína ajudam a reduzir o nível de hormônios que despertam a fome, criando uma sensação de plenitude. Os atletas escolhem uma dieta rica em proteínas porque ajuda no controle do peso e melhora o perfil metabólico.

Outra pesquisa mostrou que pessoas que comiam mais proteína ao longo do dia tinham menos pensamentos obsessivos em relação à comida. Para obter sua cota de proteína, você pode experimentar produtos de origem animal, como carne, peixe e ovos, e também laticínios e certos vegetais e grãos integrais.

Esperamos que você tenha encontrado algumas boas explicações para seus problemas aqui. O que sua dieta inclui? O que você faz quando as ânsias batem à sua porta? Conte-nos nos comentários.

Continuar lendo

Posts relacionados