Você Sabia?

9 respostas a perguntas intrigantes que podem espantar você

Os adultos, assim como as crianças, costumam se interessar por que algumas coisas acontecem e o que elas significam. Mas às vezes não temos tempo suficiente para dar um Google nas respostas e depois as esquecemos (ou estamos com preguiça de pesquisá-las), de forma que perdemos a chance de aprender algo novo sobre o nosso mundo incrível. Decidimos assumir a responsabilidade e fornecer respostas a algumas perguntas intrigantes para nossos leitores.

1. De onde veio o mito da sereia?

No tempo de Colombo, era fácil impressionar as pessoas. Sua imaginação adicionaria detalhes aos fatos, e a capacidade de dissipar um mito ou refutar uma teoria era realmente limitada. No momento, a fonte mais convincente do mito da sereia é sua semelhança com as baleias belugas. Essas criaturas são lindas, elegantes e incrivelmente inteligentes e sociais. Elas às vezes “vestem-se” em algas marinhas e podem até imitar a fala humana. Elas vivem principalmente no Oceano Ártico e algumas delas são vistas em águas irlandesas e escocesas. É provável que as baleias beluga se comunicaram com marinheiros supersticiosos que se confundiram facilmente com as algas marinhas que parecem cabelos.

2. É possível respirar pelo nariz e pela boca ao mesmo tempo?

Teoricamente, é possível se você praticar muito e duramente. Esse tipo de respiração é popular entre músicos e iogues. Mas a reação natural do corpo ao respirar pelo nariz é bloquear o caminho da respiração pela boca e vice-versa. E respirar para dentro e para fora ao mesmo tempo é definitivamente impossível porque inalar e exalar é trabalho dos pulmões e não da boca ou do nariz. Os pulmões não podem fazer duas coisas ao mesmo tempo. Mais do que isso, a traqueia não pode deixar o ar ir em ambas as direções simultaneamente.

3. Por que alguns ruídos nos irritam tanto?

Sabe-se que nossos ouvidos são mais sensíveis às frequências entre 2.000 Hz e 4.000 Hz. O ruído das unhas no quadro-negro é tradicionalmente um dos sons mais desagradáveis ​​para a maioria das pessoas. O mesmo acontece com o bebê chorando. Mas, no momento, não é exatamente conhecido o que causa as emoções negativas. Num estudo de 2006 que recebeu o Prêmio Ig Nobel, cientistas afirmaram que essas frequências são muito semelhantes às que os chimpanzés usavam para fazer o som de um alarme. Eles supõem que ficamos irritados com esses sons por causa de nossos instintos e é um mecanismo de defesa. Mas a ideia mais provável dos neurobiólogos é que tais sons estimulam a amígdala – a parte do cérebro que está conectada com o medo.

4. O armazenamento da memória em nosso cérebro pode terminar?

Em teoria, o armazenamento de memória pode terminar, mas não houve casos documentados como esse. Em nossos cérebros, existem aproximadamente 2 quatrilhões de bytes de memória. Em comparação com uma câmera de vídeo que grava dados de boa qualidade, teríamos espaço suficiente para 300 anos de filmagem. Assim, o número de línguas estrangeiras e a quantidade de conhecimentos teóricos e práticos que alcançamos são determinados pela paciência e persistência, não por um número de anos.

5. O que aconteceria se todos na Terra pulassem ao mesmo tempo?

Uma parte da energia retornaria às pernas quando você pousasse. E o resto iria para o chão e o ar, o que levaria a algumas consequências negativas. Aqui estão algumas delas: Primeiro, haveria um som incrivelmente alto. Por exemplo, 200 decibéis é o som mais alto já criado na Terra, e o som de um motor a jato é de apenas 150 decibéis. Então, é quase impossível evitar que nossos tímpanos se rompam. Em segundo lugar, o planeta iria tremer e se o salto acontecesse perto do mar, poderia causar um tsunami com ondas de 30m (assim como nos filmes apocalípticos). E, finalmente, o tremor poderia levar a um terremoto que poderia ser menor ou grave o suficiente para destruir edifícios, pontes e assim por diante.

6. Por que algumas músicas ficam presas em nossas cabeças?

Existem várias indicações de que uma música ficará presa na sua cabeça. A música deve ser simples e as letras devem ser repetitivas. As rimas são provavelmente curtas e simples. Outro aspecto importante de uma música cativante é o ritmo que pode fazer uma pessoa se mexer. A maioria das “músicas chiclete” influencia não apenas a memória, mas também as habilidades motoras. E o último aspecto é psicológico. Uma música pode ficar presa em sua mente se você estivesse experimentando fortes emoções enquanto a ouve (não importa se as emoções estavam ligadas às letras ou não).

7. Por que os cães inclinam a cabeça quando você fala com eles?

Nossos animais de estimação podem detectar até mesmo as menores alterações em mímica, linguagem corporal e voz. Então, quando você está dando bronca no seu cão por rasgar sapatos ou perguntando se ele quer dar uma volta, ele inclina a cabeça se não o ouvir bem. Eles fazem isso para ter certeza de que ouviram você direito e ver melhor sua expressão facial. Eles podem detectar nossas emoções tão bem que, mesmo quando você está triste, eles podem sentir e entender seu humor.

8. Por que não sentimos cócegas quando fazemos em nós mesmos?

Um artigo na Nature Neurociência explica: o córtex somatossensorial é responsável pela detecção de informações táteis. Os cientistas realizaram um estudo que mostrou que, quando tentamos fazer cócegas em nós mesmos, também estimulamos o cerebelo. O cerebelo, no entanto, participa na previsão de qual sinal estará na superfície da nossa pele. O cérebro usa a previsão para não reagir ao toque. Os mesmos mecanismos funcionam em outros sistemas cerebrais. Por exemplo, é por isso que a imagem permanece imóvel mesmo quando nos movemos, apesar do fato de a cabeça e os olhos se moverem. O cérebro estabiliza a imagem.

9. Por que as urtigas picam?

Há pelos minúsculos nos caules e folhas de urtiga que parecem espinhos se você olhar de perto. No final de cada espinho, há uma bolsa com líquido – uma mistura de três elementos: ácido fórmico, histamina e vitamina B4. O ardido acontece porque os pelos tocam a pele, quebram e o conteúdo da bolsa fica na pele. O ácido fórmico provoca irritação e vermelhidão. Você pode remover os sintomas neutralizando o ácido com álcali (soda).

Qual dessas respostas a perguntas intrigantes mais surpreendeu você? Conte-nos na seção de comentários abaixo!

Source :

BrightSide

Continuar lendo

Posts relacionados