Você Sabia?

Esqueça leões e tigres, gatos domésticos são os felinos mais mortíferos da Terra

Animais 19 julho 2018 Postado por:

Se você possui um gato que passa muito tempo ao ar livre, você provavelmente já acordou uma manhã para descobrir que ele deixou um pequeno “presente” à sua porta, na forma de um rato ou um pássaro morto. A melhor explicação para esse comportamento que temos é que os gatos domésticos estão tentando ensinar algo.

Na natureza, os gatos demonstram como caçar a seus gatinhos para aprenderem a fazer isso sozinhos. Já que seu gato nunca viu você matar um pássaro, ele está tentando ensinar a você como é feito.

Por esse ponto de vista, é quase fofo. Mas também há um lado mais sombrio. Veja, aquele pássaro morto na sua varanda é apenas a ponta de um iceberg horrível.

Estima-se que os gatos domésticos matem centenas de milhões de pequenos animais todos os anos apenas nos EUA. Em todo o mundo, entre gatos de estimação e animais abandonados, estima-se que o número total de animais mortos por gatos chegue nos bilhões. Este último número é contestado, dado o quão difícil é contar o número de gatos de rua, mas é seguro dizer que os gatos matam muitos animais.

Por exemplo, os números do Serviço Nacional de Parques dos EUA sugerem que os parques com gatos têm 50% menos aves que os parques sem gatos.

O predador perfeito

Não é de admirar, considerando que os gatos são perfeitamente projetados para caçar. Gatos domésticos são descendentes dos gatos selvagens que apareceram nos primeiros assentamentos agrícolas humanos para caçar ratos. Embora a domesticação tenha funcionado por milhares de anos, eles ainda têm todas aquelas ferramentas evolutivas de caça que seus ancestrais tinham.

Os gatos são extremamente furtivos, com patas acolchoadas e padrões de pelo que os deixam se esconder na vegetação rasteira. Os gatos também têm um excelente senso de audição. E os gatos podem usar essa audição para detectar presas, mesmo que não possam vê-la com os olhos.

Os gatos caçam perseguindo suas presas e lançando-se com uma explosão de velocidade de suas poderosas patas traseiras quando se aproximam. Depois disso, suas garras afiadas e dentes fazem o resto.

Uma espécie invasiva

Um estudo na Austrália descobriu que os gatos são melhores caçadores ao ar livre, onde suas presas não têm onde se esconder. Em áreas abertas, os gatos estudados tiveram sucesso em matar suas presas em 70% das vezes. Compare isso com os tigres, que só conseguem matar sua presa uma vez em 20, ou leopardos que, são bem-sucedidos apenas uma vez em sete. Proporcionalmente, isso faz dos gatos os predadores felinos mais mortais do mundo.

Gatos não só caçam ratos ou pássaros. Eles atacam cobras, lagartos e sapos. Em áreas com muitas espécies ameaçadas, os gatos podem desempenhar um papel importante na condução dessas espécies em direção à extinção. E enquanto os gatos domésticos não precisam caçar suas presas, muitos ainda o fazem porque é instintivo para eles. Em muitos casos, os gatos nem comem os animais que matam.

Portanto, não é difícil imaginar que os gatos possam causar sérios danos à vida selvagem nos lugares onde eles transitam. Isso levou alguns a sugerir que deveríamos ficar de olho nos nossos gatos. Uma organização de conservação na Nova Zelândia até sugeriu que o país deveria instituir uma proibição total de gatos.

A maioria dos especialistas concorda que o problema real não é o seu gato doméstico; Na verdade, são os animais soltos que causam a maior parte da matança . É por isso que é importante esterilizar e neutralizar os gatos para evitar que eles se reproduzam na natureza.

Mas mortes por gatos domésticos ainda contam no total. A melhor solução se você possui um gato é apenas manter o seu gato dentro de casa. É mais seguro para o gato e os animais que vivem nas proximidades. Então, você não precisa se livrar de seus animais de estimação, apenas certifique-se de ficar de olho neles.

Posts relacionados