Você Sabia?

Conheça mais 9 lugares proibidos que você não pode visitar

Não há nada mais intrigante que lugares proibidos. Como sabemos disso, preparamos outra lista de lugares que provavelmente deixarão você com vontade de conhecê-los, mas, infelizmente, terá de parar por aí. A não ser que você seja um pesquisador(a), milionário(a) ou líder internacional. Aqui estão mais 9 lugares proibidos para os curiosos de plantão.

1. Metro-2, linha D6, Rússia

Durante o governo  de Stalin, um sistema secreto de transporte subterrâneo foi construído, conhecido como Metro-2. Esse misterioso sistema de metrô supostamente conecta instituições administrativas como o Kremlin, o aeroporto de Vnukovo-2 e a Academia do Estado-Maior. É relatado que os túneis também incluem apartamentos e salas técnicas. Como o sistema não estava disponível para pessoas de fora, acredita-se que seja um túnel de escape secreto para funcionários de alto escalão durante a guerra.

A administração do metrô de Moscou nega a existência desses túneis. Mas, em 1994, um grupo de exploração urbana afirmou ter encontrado a entrada do sistema subterrâneo. Agora, apenas uma das quatro linhas é confirmada, e essa é a linha D6. O acesso a estes lugares proibidos é vetado a pessoas de fora e só pode ser feito com um passe especial.

2. As cavernas de Lascaux

As Cavernas de Lascaux são um complexo de cavernas perto da aldeia de Montignac. Os tetos e paredes desta caverna são cobertos com pinturas parietais na parede, representando animais de grande porte. Acredita-se que a idade das pinturas é estimada em cerca de 17 mil anos.

Em 1940, as cavernas foram descobertas por Marcel Ravidat, de 18 anos. Isso deixou muitas pessoas interessadas em sua origem e significado. Os antropólogos acreditam que essas pinturas podem simbolizar os sucessos de caça passados ou um ritual místico para melhorar a caça no futuro.

Abrir as cavernas durante a Segunda Guerra Mundial mudou o ambiente da caverna. Os 1.200 visitantes por dia, mudanças na circulação de ar e a presença de luz causaram danos irreparáveis às pinturas. Isso resultou no fechamento dessas cavernas em 1963 e no seu lugar entre os lugares proibidos do planeta.

3. Arquivos secretos do Vaticano, Cidade do Vaticano

O Vaticano e a Igreja Católica já parecem misteriosos normalmente. Mas você sabia que eles têm um arquivo secreto onde eles armazenam documentos relativos à Igreja Católica, e alguns deles podem ser datados do século VIII? O arquivo todo é tão grande que tem 85km de prateleiras. A entrada é estritamente proibida a quem não é um pesquisador com uma permissão especial para acesso. Esses lugares proibidos incluem documentos como informações sobre a excomunhão de Martinho Lutero e uma carta de Michelangelo ao papa Júlio II.

 

4. Ilha de Niihau, Havaí

Niihau é uma ilha situada no Havaí que é frequentemente chamada de “Ilha Proibida”. Em 1864, foi comprada por Elizabeth Sinclair e é propriedade privada desde então. Ganhou seu nome em 1952, quando, durante a epidemia de poliomielite nas ilhas havaianas, foi proibido sair e entrar na ilha para evitar a doença. Por sorte, ninguém na ilha ficou doente. Agora, com uma população de 170 pessoas, esta ilha continua sendo um dos destinos de viagem mais cobiçados do mundo, mas poucos recebem permissão para visitá-la. As pessoas dizem que até a realeza ou pessoas extremamente ricas precisam solicitar entrada. Por exemplo, a lenda da música Mick Jagger foi uma vez negado autorização para pousar seus helicópteros nas instalações da ilha.

5. Ilha de North Brother, EUA

A ilha de North Brother é um pedaço de terra de 13 acres localizado no East River, a poucos quilômetros de Manhattan, Nova York. É um lugar onde mais de mil pessoas morreram depois que um navio de passageiros afundou nas águas da ilha.

Mais tarde, foi um hospital ribeirinho onde tratavam doenças contagiosas. A moradora mais notória foi Mary Mallon, mais conhecida como Mary tifoide. Mary foi a primeira pessoa documentada nos EUA a ser identificada como portadora assintomática da bactéria causadora da febre tifoide. Acredita-se que ela tenha infectado mais de 50 pessoas com a doença, três das quais morreram. Embora ela sempre tenha negado ser portadora, ela raramente lavava as mãos enquanto fazia sobremesas e aparentemente espalhava as bactérias para qualquer um que as comesse.

A ilha foi abandonada até a década de 1950, quando foi aberto um centro para tratar viciados em drogas. Agora, é um santuário de pássaros para garças e outras aves limícolas. A ilha está atualmente abandonada e fora do alcance do público.

6. Zona de Exclusão de Fukushima, Japão

Em 2011, o desastre nuclear de Fukushima atingiu o Japão, e residentes a 28 km da fábrica foram instados a evacuar. É o segundo desastre a receber a classificação de nível 7 da International Nuclear Event Scale, ao lado de Chernobyl. Devido à sua radiação extrema, ninguém está autorizado a entrar em suas instalações e lugares proibidos, mas um homem foi corajoso (ou tolo?) o suficiente para ir até lá, sem nenhum equipamento adequado. Keow Wee Loong, um fotógrafo malaio de 27 anos, escolheu entrar ilegalmente na zona de exclusão de Fukushima. “Parece uma versão real do jogo Fallout” – Keow Wee disse ao site Bored Panda.

7. Grande Santuário de Ise, Japão

O Grande Santuário de Ise é um lugar sagrado onde adoram Amaterasu, uma deusa do sol e do universo da religião xintoísta. O templo é construído sem o uso de pregos, mas simplesmente juntando madeira. A parte mais interessante é que o templo é reconstruído a cada 20 anos, honrando o conceito xintoísta de morte e renascimento. É também uma maneira de continuar a longa e contínua tradição de construir o templo apenas interligando as juntas.

Apesar da beleza e da santidade do templo, somente os sacerdotes e os representantes da família imperial podem entrar no território. Então, a única chance de ter um vislumbre desse lugar incrivelmente sagrado é através de cercas das madeira. Também não é permitido tirar fotos.

8. Bohemian Grove, EUA

Bohemian Grove é um ‘acampamento’ anual localizado na Bohemian Avenue, em Monte Rio, Califórnia. Todos os anos, cerca de 2.500 homens da elite participam desse evento, que começou em 1872. O evento convida apenas as figuras mais importantes do mundo, como políticos de alto escalão, ganhadores do Nobel, vários oficiais militares e também os presidentes de universidades de elite, como Harvard ou Yale. Diz-se que, durante o evento, o Bohemian Club realiza peças e rituais como parte da tradição.

O lema do Clube é “Weaving Spiders Come Not Here” (algo como “[aracnídeos] armadores de teias não vêm aqui”) , o que implica que as preocupações externas não devem ser discutidas durante o evento. Até hoje, o evento é estritamente masculino, pois as  mulheres só podem trabalhar como funcionárias.

O jornalista Jon Ronson descreveu o clube como simplesmente imaturo. “Minha impressão duradoura foi de um senso de imaturidade que permeia tudo: os imitadores de Elvis, os rituais assustadores pseudo-pagãos, a bebida pesada. Essas pessoas podem ter atingido o ápice de suas profissões, mas emocionalmente pareciam presas em seus anos de faculdade”.

9. Morgan Island (Ilha dos Macacos), Carolina do Sul

Morgan Island, localizada ao norte de Beaufort, na Carolina do Sul, também é conhecida como Ilha dos Macacos. Ea recebeu o apelido da colônia de cerca de 4 mil macacos rhesus que vivem lá. No entanto, a população não é nativa, já que os macacos foram realocados lá de La Parguera, Porto Rico. Como macacos infectados com o vírus herpes B começaram a escapar e La Parguera ficou superpovoado com macacos, a Carolina do Sul se ofereceu para realocar a colônia para sua ilha inabitada.

Atualmente, a lei proíbe qualquer pessoa que visite a ilha para a sua própria segurança (bem como dos macacos). As únicas pessoas permitidas na ilha são os pesquisadores que trabalham para o Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas (NIAID), que tem a posse dos macacos que vivem lá.

Se você conhece outros lugares proibidos interessantes que não podemos visitar, não deixe de contar nos comentários!

Source :

Bored Panda

Continuar lendo

Posts relacionados