Você Sabia?

Uma mulher deu à luz 69 filhos em 76 anos e sua história despertou polêmica

As crianças são as flores da vida, mas a maioria de nós provavelmente teria um pequeno buquê de 2 ou 3. No entanto, a história conta de uma mulher que deu à luz 69 crianças no século XVIII. Segundo algumas fontes, seu nome era Valentina Vassilyeva, e ela detém o recorde mundial do Guinness para a maior número de filhos da história. Hoje, oferecemos a você a chance de mergulhar numa história que testa os limites do corpo de uma mulher e decidir se você acredita ou não. Nós também temos um pequeno bônus para acabar com mitos no final, então não perca!

A impressionante fertilidade dos camponeses russos

Valentina Vassilyeva foi a primeira esposa de um camponês chamado Feodor Vassilyev, de Shuya, na Rússia. A família viveu nos anos 1700, entre 1707-1782. Acredita-se que Valentina tenha morrido aos 76 anos, deixando para trás 69 filhos, dos quais apenas dois morreram quando bebês.

De acordo com o Guinness World Records, que alegou que ela era “a mãe mais fértil de todos os tempos“, a mulher passou por 27 partos: 16 deles resultaram em gêmeos, 7 em trigêmeos e 4 em quadrigêmeos.

Obviamente, ela não estava dando à luz por todo o período de sua vida. Ao calcular seus anos “férteis”, descobrimos que eles seriam entre aproximadamente 1725-1765. Isso nos deixa com 40 anos para 27 partos. Isso pode parecer suficiente à primeira vista, impossível à segunda vista, e duvidoso à terceira, então vamos fazer alguns cálculos.

Você pode saber que uma gravidez média leva 40 semanas. No entanto, quanto mais crianças você tiver no útero, mais provável será que seu parto chegue mais cedo. De acordo com os cálculos da BBC, a Sra. Vassilyeva pode ter tido gestações de 37 semanas com gêmeos, de 32 semanas com trigêmeos e de 30 semanas com quadrigêmeos.

Se somarmos tudo isso, teremos 936 semanas. Um ano consiste em 52 semanas, então se dividirmos os números resultantes, teremos 18 anos. Então, a Sra. Vassilyeva teve que passar 18 anos inteiros de sua vida com uma barriga. Soa bastante desafiador só por si, não é?

Especialistas em reprodução questionam história toda

ESTÁGIOS DE OVULAÇÃO / ÓVULO

Enquanto teoricamente a Sra. Vassilyeva teve tempo suficiente para gestar todos os bebês, há mais alguns fatos a serem considerados.

  • Primeiro de tudo, existe uma ovulação múltipla, quando o corpo de uma mulher libera vários óvulos por ciclo. Embora esta não seja a coisa mais comum do mundo (aproximadamente 5-10% de todos os ciclos), ainda há uma chance de Valentina ser simplesmente um fenômeno. Um muito especial, a propósito, se ela conseguiu evitar a síndrome do gêmeo desaparecido: o fenômeno que acontece quando um dos gêmeos (ou vários no caso de múltiplos) é absorvido pela placenta, por um feto mais forte, ou mesmo pelo corpo da mãe. A síndrome é bastante comum em gravidez multifetais e ocorre em 21% a 30% dos casos.
  • Em segundo lugar, gravidez e o parto são uma coisa desafiadora para o corpo de uma mulher. Quando as gravidez seguem uma a uma com menos de 18 meses de intervalo, o risco de complicações aumenta tanto para a mãe como para o bebé. O corpo de uma mulher simplesmente não tem tempo suficiente para se recuperar de todas as alterações causadas pela gravidez anterior e restaurar todos os nutrientes perdidos. Agora, se duas gravidez consecutivas já são arriscadas, imagine ter 27 delas, sem ter tempo para descansar.
  • Terceiro, os especialistas duvidam que muitas crianças (assim como suas mães) sobreviveriam mesmo com a medicina de hoje, quanto mais no interior russo do século XVIII. Naquela época, toda gravidez era um risco. Acrescente o fato de que eles eram camponeses e tinham que trabalhar e cuidar dos filhos ao mesmo tempo. Ah, e não se esqueça de comida e roupas para toda a multidão. Pais podem muito bem imaginar o que estamos falando.

Esta história é realmente apoiada por fatos

Agora que você conhece todas as dúvidas científicas e não acredita que isso possa ser verdade, deixe-nos dizer que existem fatos históricos que falam a favor dos Vassilyevs.

Houve uma lista enviada pelo mosteiro Nikolskiy para Moscou em 27 de fevereiro de 1782, que provou que Feodor Vassilyev tinha 82 filhos vivos naquela época, de dois casamentos. Sua segunda esposa o “presenteou” com 18 filhos: 12 gêmeos e 6 trigêmeos. Os dados da lista foram publicados em 1834 no Panorama de São Petersburgo.

Em 1783, a revista The Gentleman’s Magazine publicou um artigo que incluía uma lista a respeito do caso de Vassilyev. O autor da lista diz que a “fecundidade extraordinária” pode vir do “homem individualmente, ou da mulher, ou ambos juntos”, mas é mais provável que a razão fosse Feodor, como a história se repetiu com sua segunda esposa.

Um artigo da revista The Lancet afirma que a Academia Francesa de Ciências tentou investigar o caso e se dirigiu à Academia Imperial de São Petersburgo. Disseram a eles que os Vassilyevs viviam em Moscou e recebiam favores do governo.

Bônus: “A família Vassilyev”

Esta fotografia é muitas vezes considerada como representando os Vassilyevs, mas isso é um erro, na verdade. Nesta imagem, você pode ver a família de  Joseph F. Smith, um dos presidentes da Igreja SUD. Ele foi casado seis vezes e se tornou pai de 45 filhos biológicos e 5 adotivos.

Então, de que lado você está depois de ler todos esses fatos? Você concorda com os cientistas que é quase impossível sobreviver a tantos partos e ainda ter filhos saudáveis? Você prefere confiar nos fatos históricos? Ou talvez você esteja em algum lugar no meio, com sua própria verdade? Compartilhe sua opinião nos comentários abaixo – estamos ansiosos por saber!

Continuar lendo

Posts relacionados